Notícias

O caso da modelo sequestrada em Milão para ser leiloada

2547

Chloe Ayling, a modelo britânica de 20 anos sequestrada em Milão depois de ser atraída para uma sessão falsa de fotos.

Configurado pelos investigadores como um “sequestro extorsivo”, as investigações têm sido mantidas em segredo do pelo esquadrãi anti-máfia de Milão, não apenas durante os dias 11 á 17 de julho, no qual ela era mantida refém pelos sequestradores, mas também nos dias de investigação frenética sobre o desaparecimento. A polícia italiana prendeu o polonês Pavel Lukas Herba de 30 anos de idade. Herba é o único preso até agora dos sequestradores da modelo britânica, que foi atraída para um falso estúdio alugado pelo homem ao lado da Estação Central de Milão, ao chegar ao set de fotografia foi drogada e raptada.:

” Uma pessoa usando luvas pretas me atacou por trás, pôs uma mão no meu pescoço e outra na boca, enquanto uma segunda pessoa encapuzada injetou algo no braço direito. Perdi a consciência. Quando acordei, percebi que estava no porta-malas de um carro — revelou a jovem.” Exames de análise de substâncias constataram a presençã de uma poderosa cetamina no sangue da jovem.

A modelo relatou que foi libertada quando o sequestrador, Lukasz Pawel Herba, descobriu que ela tinha um filho de dois anos. Segundo a modelo, era contra as regras deles sequestrar mães. O criminoso foi preso.

Aos policiais italianos, ela contou que Herba contou ser do grupo “Black Death Group”, que trafica mulheres pela chamada “dark web”. Ele informou que envia três modelos por semana para compradores, tendo arrecadado já US$ 15 milhões.

O caso agora está sendo investigado tanto na Itália como no Reino Unido, e a polícia tenta entender o que aconteceu de fato.